Dracena vê rivais motivados contra Verdão: 'Se nos vencer, fica marcado'

Atual série de invencibilidade de 31 rodadas do Palmeiras no Campeonato Brasileiro impõe respeito, mas também causa uma mobilização nos adversários, na opinião do zagueiro

há 13 dias

O Palmeiras é o atual campeão e líder do Campeonato Brasileiro, sem perder há 31 rodadas na competição. Fato que gera respeito, mas, também, motivação. Edu Dracena acredita que os adversários se mobilizam para quebrar essa sequência e acabar entrando na história.

- Quando você enfrenta times que estão bem no campeonato, tem dois lados. Um que é difícil, não pode dar bobeira, senão perde. Mas tem a motivação de querer ganhar do líder do campeonato, que não perde há 31 jogos. Isso vai ficar marcado para quem vencer o Palmeiras - disse o zagueiro, em entrevista coletiva concedida antes do treinamento desta terça-feira.

- Vejo com muita naturalidade a cobrança e pressão, mas, uma hora, vai acontecer. Precisamos ter discernimento para, quando acontecer, não criar problema. Até porque estamos com um ambiente de trabalho muito bom, fazendo tudo que o professor Luiz Felipe pede. Tomara que sejamos coroados com a conquista do nosso objetivo, que é ser campeão - comentou.

Aos 38 anos de idade, em sua quarta temporada no Verdão, Edu Dracena pede para que os colegas tenham consciência do quanto é especial essa invencibilidade do Palmeiras, a maior da história do clube e a terceira em todos os Campeonatos Brasileiros. Ao mesmo tempo, assegura que ninguém do elenco concorda com os comentários de que o time já ganhou o título.

- Quem fala isso é para jogar casca de banana para escorregar. Como com nove rodadas se pode dar a taça para o campeão? Tudo pode acontecer. Não se pode menosprezar nem desvalorizar ninguém. Estamos bem tranquilos, nada vai interferir. O Palmeiras pode oscilar, é normal, mas sem achar que é mais do que ninguém - avisou, feliz com o momento.

- Já passei por momentos bons, mas nunca tive na vida uma invencibilidade tão grande como a do Palmeiras, de 31 jogos. Por isso é gostoso. Por mais experiente e vivido, sempre bom passar por situações diferentes, e estou aprendendo muito com isso. Está sendo muito bom esse momento - falou.

- É preciso aproveitar os momentos bons, porque os momentos ruins virão e, quando vierem, é necessário ter cabeça boa e a tranquilidade de que está fazendo seu trabalho e que, uma hora, vai mudar. Passo isso para os jogadores. É tão difícil chegar a 31 jogos sem perder. Isso é especial, fica marcado. Vamos usufruir e aproveitar bastante, mas com os pés no chão, humildade e trabalhando como sempre, porque é assim que colhemos os frutos.